Professor da FFLCH traduz direto do sânscrito a obra “Vakyapadiya”, de Bhartrhari

Publicado em Cultura por em

O professor Adriano Aprigliano, docente do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP é o tradutor do livro “Da palavra”, de Bhartrhari, lançado pela Editora UNESP.

Bhartrhari foi um filósofo e linguista indiano que viveu no século 7 da Era Comum. Foi precursor da Filosofia da Linguagem e escreveu dos dos textos mais influentes da cultura indiana medieveal, entre os quais Vakyapadiya (“Da palavra”).

O livro escrito no século V da Era Comum foi traduzido por Aprigliano diretamente do sânscrito  e trata de questões conceituais da Filosofia da Linguagem segundo a tradição gramatical hindu. O autor apresenta suas ideias em versos, sendo o texto dividido em duas seções ou “livros”: o Brahmakanda, de 183 dísticos, e o Vakiakanda, de 490 dísticos.

No Brahmakanda, o autor começa por um discurso que afirma a unidade ontológica entre o princípio atemporal e absoluto e a palavra ou linguagem, produzindo, na verdade, uma espécie de introdução geral à tradição gramatical. O grande modelo de Bhartrhari aqui é Patañjali, que viveu cerca de sete séculos antes. Ele inspira-se na Paspasã, introdução do Mahabhsasya (“Grande comentário”) do gramático, o que se evidencia na escolha de temas, argumentos e ilustrações, e ainda nos tratos de linguagem e estilo. Bhartrhari não só revisita e reinterpreta problemas clássicos, como o da natureza da palavra, de sua perenidade, da relação da gramática com os Vedas e o rito, como também antecipa, em forma condensada, alguns dos assuntos pormenorizados nas seções seguintes, dentre os quais a questão da grandeza de comunicação da língua, as teorias sobre o universal e o particular.

Mais informações: site http://www.editoraunesp.com.br/catalogo/9788539304943,da-palavra

.