Performance multimidiática no Sesc Pompéia celebra Robert Schumann

Publicado em Artes, Cultura, USP Online Destaque por em

Adaptado de Silvio Augusto Jr / Laboratório Agência de Comunicação (LAC) da ECA

Acontece, entre os dias 18 e 22 de abril,  A Dobra Schumanniana, um projeto realizado por artistas que possuem o objetivo de promover uma leitura singular da obra de um dos mais importantes compositores do século XIX, Robert Schumann.

Reconhecido pela grande variedade de composições, no bicentenário de nascimento do músico ampliaram-se as discussões a respeito da atualidade de sua obra, pelo dualismo e contradição que carrega, e que também está no cerne da multiplicidade estetética contemporânea.

Mas o que está para acontecer no Sesc Pompéia, em São Paulo, irá um pouco além dos tradicionais concertos de música de câmara. A Dobra Schumanniana aliará a expressão artística da performance pianística à videoinstalação. Mas sem deixar de fora, de acordo com os organizadores, a prática acadêmica da pesquisa organizada e o estudo crítico continuamente renovado.

Ao final, tanto a performance quanto a projeção videográfica de imagens captadas e exibidas durante o evento serão material para a produção de um DVD.

O processo

O projeto foi idealizado pelos  artistas da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP,  Amilcar Zani e Heloisa Zani (Departamento de Música – CMU)  e Branca de  Oliveira (Departamento de Artes Plásticas – CAP).

Intérprete e pesquisador  da obra de Schumann, Amilcar conta que tem um duo com sua esposa Heloísa há muitos anos, e que também realiza trabalhos  com a artista plástica Branca de Oliveira. São coordenadores do Grupo de Pesquisa “A poética da Multiplicidade”. No ano de 2010, em virtude do bicentenário da obra de Schumann, surgiu a ideia de se organizar um grande concerto comemorativo.

Em 2011  decidiu recompor as ideias do projeto básico,  mas com algumas mudanças:

“Não queríamos que fosse como um concerto tradicional, mas sim um evento interativo,  que pudesse ir além do palco e da execução das obras.”

Por isso, foram procurar o Sesc, “principalmente pela sua versatilidade, tanto de público quanto de disposição a receber novas propostas” – e para tanto, realizaram viagens para a Alemanha onde foram gravadas imagens que serão projetadas dentro da sala em que acontecerá a apresentação. As imagens foram gravadas , em grande parte, na  Robert Schumann Haus, em Zwickau, local que guarda a maioria do acervo do compositor.  Uma tela  disposta  360 graus em torno de uma palco circular, exibirá não apenas as imagens já filmadas e retrabalhadas por Branca de Olivieira,  mas também imagens em tempo real da performance pianística. Enquanto Amilcar e Heloísa cuidam da parte musical do projeto, Branca de Oliveira é responsável pela projeção das imagens durante todo o concerto.

Branca conta que sua perspectiva para esse trabalho também é de criação e inovação: “As obras sempre reverberam outras obras, e a ideia era criar algo novo. Todo o material captado na Alemanha será trabalhado com outras imagens captadas por meio de outras ferramentas, como a internet. Trata-se de uma obra multimidiática interativa”

Discussões coordenadas sobre a iniciativa estão programadas para ocorrer no mês de maio no Centro Universitário Maria Antonia, da USP. Também estará disponível, em breve, um site com todas as informações do projeto, relatando toda a trajetória, do início das ideias à execução final.

Serviço

A Dobra Schumanniana terá apresentações entre os dias 18 e 22 de abril,  de quarta a sexta-feira, às 21h30, e sábado e domingo, às 16 horas e às 21h30.

A entrada é gratuita, com retirada de ingressos uma hora antes das apresentações. O espaço também permanecerá aberto ao público de quinta a sexta-feira, das 10 às 21 horas, e sábado e domingo, das 10 horas às 15h30, com projeções de imagens e sons da performance musical, até 22 de abril.

O endereço do Sesc Pompeia é Rua Clelia, 93, Pompeia, São Paulo.

Mais informações no folder do projeto. 

.