Cremesp cria Câmara sobre a Violência nas Escolas Médicas

Publicado em Institucional, Pesquisa por em

Recorrentes em trotes de recepção aos calouros, jogos universitários e festas, os episódios de violência comumente associados aos estudantes de Medicina levou o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP) à criação da Câmara Temática Interdisciplinar sobre a Violência nas Escolas Médicas. O principal objetivo da Câmara é promover, através da propositura de novas ações, uma cultura mais pacífica e tolerante entre os alunos.

De acordo com o CREMESP, a Câmara será composta por membros do Conselho Regional e por profissionais envolvidos com serviços de atendimento aos estudantes de medicina, bem como os diretamente relacionados com o estudo da violência mediante disciplinas tais como a antropologia, a sociologia, a filosofia e outras, além de instituições compromissadas com a preservação e promoção dos direitos individuais, coletivos e difusos, o que inclui o Ministério Público e a Defensoria Pública.

Marcos Akerman, professor titular do Departamento de Prática de Saúde Pública da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, é um dos membros convidados. Também integrante da Comissão de Recepção aos Calouros dos Cursos de Graduação em Nutrição e em Saúde Pública, o docente é autor, em conjunto com Silmara Conchão e Roberta Boaretto, do livro “Bulindo com a Universidade: um estudo sobre o trote na Medicina”.

Na obra, Akerman aborda o fato de, apesar do trote ser considerado um fenômeno social, cultural e histórico, sem especificidades de carreiras ou universidades, o curso de medicina tem despontado, ao longo dos anos, como sendo um dos mais agressivos nesse sentido.

O livro, desenvolvido a partir de pesquisas e investigações realizadas na Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), está disponível para leitura em PDF neste link.

Mais informações: (11) 3061-7766 / 97549-0011, email marco.akerman@gmail.com

.