A Universidade de São Paulo

Criada em 1934, USP é uma universidade pública, mantida pelo Estado de São Paulo e ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDECTI). O talento e dedicação dos docentes, alunos e funcionários têm sido reconhecidos por diferentes rankings mundiais, criados para medir a qualidade das universidades a partir de diversos critérios, principalmente os relacionados à produtividade científica.

Esse desempenho, gerado ao longo de mais de oito décadas de uma intensa busca pela excelência, permite à USP integrar um seleto grupo de instituições de padrão mundial. Sua graduação é formada por 183 cursos, dedicados a todas as áreas do conhecimento, distribuídos em 42 unidades de ensino e pesquisa, com mais de 58 mil alunos. A pós-graduação é composta por 239 programas, com cerca de 30 mil matriculados. Atualmente, a USP é responsável por mais de 20% da produção científica brasileira.

Para desenvolver suas atividades, a USP conta com diversos campi, distribuídos pelas cidades de São Paulo, Bauru, Lorena, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto, Santos, São Carlos, além de unidades de ensino, museus e centros de pesquisa situados fora desses espaços e em diferentes municípios.

Conheça um pouco da história da Universidade:


Os campi da USP

Clique nos nomes para ver as unidades de ensino e pesquisa

Organização administrativa

Reitoria

Pró-reitorias

Órgãos ligados à reitoria

Órgãos centrais

Prefeituras

Símbolos da Universidade

Brasão d'Armas

Em um escudo antigo, o apóstolo São Paulo, sentado numa cátedra guarnecida de ouro encostada a um muro ameiado, acompanhado à direita pelo escudo do Estado de São Paulo e à esquerda pelo da capital, ambos com seus timbres.

O apóstolo de encarnação, vestido de vermelho e com o manto azul, empunha com a direita uma espada em riste e mantém com à esquerda um livro. 

Para saber mais sobre o Brasão, acesse o site sobre a Identidade Visual da USP.

Sino de bronze

O sino foi fundido na cidade de Braga e é uma réplica da “Cabra”, um dos sinos da Torre da Universidade de Coimbra, datado do século 18, cuja função principal era a de avisar aos alunos sobre os horários de início e término das aulas.

O sino foi doado à USP por ocasião das comemorações do quarto centenário da fundação da cidade de São Paulo e estava instalado na entrada lateral do prédio da Administração Central. Após seu restauro, a peça foi transferida, em 2015, para a entrada do prédio do Conselho Universitário.

Praça do Relógio

Construída em 1971 e reinaugurada em 1997, a praça abriga a Torre do Relógio. Com a reforma, foi reurbanizada de acordo com um projeto paisagístico elaborado por professores da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e do Instituto de Biociências. Este projeto criou, nos 176 mil m² do local os seis ecossistemas vegetais predominantes no Estado de São Paulo.

Num dos lados da praça, por exemplo, foram plantadas 4 mil mudas de 60 espécies típicas da Mata Atlântica, como jatobá, jequitibá, pau-brasil e cedro-rosa. Ao longo da praça distribuem-se ainda espécies vegetais da mata araucária, restinga, campo rupestre, cerrado e mata semidecídua. 

Torre do Relógio

É composta por duas lâminas que possuem seis painéis cada, com desenhos em baixo e alto-relevo, simbolizando as áreas de ciências e as artes integradas. O painel representando o mundo da fantasia tem a face voltada para o prédio da antiga Reitoria. Sua face oposta, com o mundo da realidade, é voltada para o prédio da Reitoria nova.

No mundo da realidade, os desenhos representam Astronomia, Química, Ciências Biológicas, Física, Ciências Geológicas e Matemática. No mundo da fantasia, estão representados Poesia, Ciências Sociais, Ciências Econômicas, Música, Teatro, Dança, Artes Plásticas, Arquitetura e Filosofia. 

 

Hino Nacional Brasileiro

Faça o download Hino Nacional Brasileiro executado pela Orquestra Sinfônica da USP (Osusp) e pelo Coral da USP:

Letra: Joaquim Osório Duque Estrada
Música: Francisco Manuel da Silva