Escola de Engenharia de São Carlos recepciona calouros estrangeiros

Publicado em Institucional por em

Keite Marques / Assessoria de Comunicação da EESC

A Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP recepcionou nesta semana os alunos estrangeiros ingressantes no primeiro semestre dos cursos de graduação. O evento foi realizado no último dia 25, no Salão Nobre da Congregação da Unidade, e contou com a participação de 31 dos 43 novos discentes, além de docentes e funcionários.

O professor Eduardo Morgado Belo, presidente da Comissão de Cooperação Internacional, foi responsável pela abertura do evento e fez uma breve apresentação sobre os campi da USP, a localização das áreas 1 e 2 em São Carlos e suas unidades, além dos departamentos da EESC e a infraestrutura acadêmica oferecida.

Na oportunidade também ressaltou a importância e o prestígio que a Escola tem internacionalmente através dos convênios estudantis. “É uma meta ter alunos da EESC cursando no exterior como também, cada vez mais, receber estrangeiros para estudar aqui. Isso representa o reconhecimento da qualidade e do conceito de ensino”, afirmou o docente.

Os estudantes receberam materiais institucionais com mais informações sobre a Universidade e a Escola. As Funcionárias Priscilla Beneti, do Serviço de Graduação, Renata Ruzzi, chefe do Serviço de Estágios e Relações Institucionais, Flávia Cassin, chefe da Seção de Atendimento ao Usuário da Biblioteca, e Patrícia Leme, coordenadora do Programa USP Recicla, também apresentaram a estrutura acadêmica, serviços e programas oferecidos.

Provenientes de convênios internacionais celebrados pela USP e a EESC com instituições credenciadas da América Latina e Europa, os alunos estrangeiros devem ficar na Escola pelo período de um a dois semestres, conforme o interesse e a disponibilidade de vagas.

O mexicano Armando Rodriguez Ramirez, de 23 anos, veio da Universidad Autônoma de Chihuahua para cursar Engenharia Aeronáutica por um semestre e comentou estar gostando muito de estudar aqui. “Escolhi a USP após pesquisar e considerar a melhor instituição da América Latina e com cursos de destaque no país”, afirmou.

Da Universidad Popular Autônoma del Estado Puebla, também do México, a estudante Karla Irene Ramos Florez, de 24 anos, veio cursar Engenharia Ambiental, com o interesse de aperfeiçoar e complementar os estudos. “Estou cursando disciplinas que não eram oferecidas no México e que irão me capacitar na atuação de várias áreas”, disse.

Já o estudante Marcelo Meza Granados, de 20 anos, da Universidad Estadual de Santander, na Colômbia, ingressou no curso de Engenharia Elétrica. “A EESC tem as melhores referências na área de engenharia, isso ajudou na minha decisão de escolha. Estou contente com a cidade, os professores, os alunos e a universidade”, comentou.

Iniciando o segundo semestre de estudos no curso de Engenharia de Produção, o francês Nicolas Nusim, de 24 anos, explicou que conheceu Escola devido ao contato com brasileiros que realizaram um intercâmbio em sua Universidade, a École des Mines d’Alès, na França. “Quando cheguei, gostei muito das aulas e da grade curricular do curso; a satisfação foi plena e decidi ficar mais um semestre para aproveitar mais a estadia no país”, disse.

No fim do evento foi oferecido um coffee-break, no qual os alunos puderam conversar entre si e conhecer mais sobre seus países e suas culturas.

.