Supera Parque é inaugurado em Ribeirão Preto e deve impulsionar desenvolvimento tecnológico

Publicado em Institucional por em

Ribeirão Preto ganha hoje, 26 de março, o Supera Parque de Inovação e Tecnologia, iniciativa que deve impulsionar o desenvolvimento científico e tecnológico da região, atraindo novas empresas, principalmente da área da saúde. A solenidade de inauguração, às 9 horas, contou com a presença do governador Geraldo Alckmin, da prefeita de Ribeirão Preto, Darcy Vera, e do reitor da USP, Marco Antônio Zago.

O empreendimento foi estruturado por meio de uma parceria entre a Fundação Instituto Polo Avançado de Saúde (Fipase), a USP, a Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto e a Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo. “Essa parceria cria um ambiente facilitador para a integração entre os centros de pesquisas científicas e o setor produtivo, proporcionando maior eficiência na criação e transformação do conhecimento em riqueza”, afirma Adilton Carneiro, diretor-presidente da Fipase e professor do Departamento de Física da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP. A Fundação, como gestora, já está instalada na área do Parque e reúne em um mesmo ambiente a Supera Incubadora de Empresas, o Supera Centro de Tecnologia e o Centro de Negócios.

Além de impulsionar o desenvolvimento científico e tecnológico, o Supera Parque deve atrair empresas que realizam pesquisa e desenvolvimento (P&D) e que investem em produtos e processos inovadores, nas áreas do Complexo Industrial da Saúde (CIS), biotecnologia, tecnologia da informação e bioenergia. Com área de aproximadamente 300 mil metros quadrados (m²), o Supera Parque está localizado no campus da USP em Ribeirão Preto e foi o primeiro parque tecnológico com parceria da Universidade credenciado pelo Sistema Paulista de Parques Tecnológicos.

O empreendimento foi planejado em três etapas: na primeira foram construídos os prédios que recebem a Supera Incubadora de Empresas e do Centro de Tecnologia. Na segunda, estão previstas as instalações da Supera Aceleradora e do Núcleo Administrativo e, na terceira, a urbanização dos lotes para instalação de empresas.

“A ideia é que o Parque seja um ambiente de convivência e sinergia entre universidade, o poder público e empresas que realizem atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação”, explicou Eduardo Cicconi, gerente do Parque. Cicconi acrescenta que já foram captados recursos para a urbanização dos lotes e que em breve deve ser lançado edital para contratação do projeto executivo e posterior realização das obras.

Além da incubadora, do centro de tecnologia e do centro de negócios, já em operação, o Supera Parque deve abrigar centros de formação de mão de obra, empresas inovadoras e outros laboratórios de serviços tecnológicos.

Supera Incubadora de Empresas

A Supera Incubadora de Empresa tornou-se realidade em junho de 2003, com a finalidade de auxiliar na criação de empresas de base tecnológica. A Incubadora atua, no momento, com 32 empresas, sendo nove em pré-residência, 20  em residência e 3 associadas. Além da infraestrutura para pré-residência e residência, a incubadora oferece consultorias gerenciais, capacitação, rede de contatos, além de facilitar a participação das empresas em eventos nacionais e internacionais.

APL da Saúde e Centro de Tecnologia

Em 2008, Ribeirão Preto recebeu a chancela de Arranjo Produtivo Local das Indústrias de Equipamentos Médicos, Hospitalares e Odontológicos (APL EMHO), graças a um acordo de resultados entre Fipase, SEBRAE e CIESP para a promoção da cultura de cooperação entre as aproximadamente 70 empresas do setor.

Pela demanda dos empresários do APL, em 2010, a Fipase criou o Cedina, hoje chamado de Supera Centro de Tecnologia, responsável por testes e certificações de equipamentos.  O Centro de Tecnologia atua com apoio de órgãos como a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, e do CNPq, com objetivo de promover o aumento da competitividade das empresas.

O Supera Centro de Tecnologia está capacitado para realizar testes de qualidade nos laboratórios mecânicos, elétrico, químico e de biotecnologia, e atua no desenvolvimento de produtos e atendimento às normas técnicas.

Em 2013, com a inclusão dos setores de biotecnologia, fármacos, cosméticos e saúde animal, além das empresas de EMHO, passou-se a denominar APL da Saúde, com mais de 150 empresas desses diversos setores.

Fipase

A Fipase, criada em 2001, por meio de lei municipal, atua no desenvolvimento da indústria de equipamentos e produtos de saúde em Ribeirão Preto, e no apoio aos setores de tecnologia da informação, biotecnologia, química, fármacos e cosméticos. Mantida pela Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, a Fipase é a gestora da marca Supera que dá nome à Incubadora de Empresas, ao Centro de Tecnologia e ao Parque Tecnológico.

Adaptado da Assessoria de Imprensa do Supera Parque Tecnológico 

Mais informações: (11) 3817-2131, site www.fipase.org.br

.