Estudo mostra efeitos do alcoolismo na vida profissional

Publicado em Saúde por em

Crislaine Messias / Serviço de Comunicação Social da Prefeitura do Campus de Ribeirão Preto

Angústia, ansiedade e depressão são alguns dos sentimentos desencadeados nos trabalhadores que mergulham no vício do alcoolismo, mostra estudo de mestrado realizado pela psicóloga Ana Claudia Petrini Spessotto com trabalhadores alcoólatras, seguidos em serviços de saúde de Ribeirão Preto. Os primeiros dados da pesquisa revelaram que o alcoolismo no trabalho é um dos principais fatores de absenteísmo, baixo rendimento, acidente de trabalho e o causador de doenças mentais e físicas. Revelaram também que a maioria dos entrevistados não têm mais condições de manterem a vida profissional, e estão fazendo tratamento para se livrarem da dependência alcoólica.

O estudo mostra que além do transtorno profissional, o álcool faz com que os trabalhadores enfrentem a perda da identidade social e consequentemente o respeito da família e da sociedade.

A pesquisadora entrevistou, em agosto de 2012, onze pacientes atendidos pelos projetos sociais: Programa de Ações Integradas para Prevenção e Atenção ao uso do Álcool e Drogas da Comunidade (PAIPAD) do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP (HCFMRP), e o Centro de Atenção Psicossocial aos Usuários de Álcool e outras Drogas (CAPSAD) de Ribeirão Preto. O objetivo foi apontar as principais consequências do uso habitual de álcool na vida pessoal, profissional e na saúde desses trabalhadores.

Para levantamento dos dados Ana Claudia optou por uma metodologia qualitativa que não requer um grande número de entrevistados, já que o intuito é aprofundar a história de cada participante. A princípio a pesquisadora frequentou os projetos sociais e só deu início as entrevistas depois de conquistar a confiança dos pacientes. Os entrevistados foram abordados separadamente, e entrevistados pessoalmente por meio de um questionário oral contendo os pontos essenciais da pesquisa.

Além de psicóloga, Ana Claudia Petrini Spessotto é graduada em Direito e especialista em Direito do Trabalho, e o interesse inicial da pesquisadora se restringia a apurar a repercussão das leis trabalhistas previstas pela CLT como a dispensa por justa causa por motivos de embriaguez habitual. Porém, após analise dados obtidos viu-se a importância do aspecto social do alcoolismo. “A minha motivação pela pesquisa se altera a cada momento, se tornando cada vez mais fundamentada em uma problemática social necessária de ser abordada, buscando-se alterações legais e de politicas públicas para o tratamento do tema em discussão”, afirma Ana Cláudia.

O Ministério da Saúde divulgou recentemente em seu site, que o alcoolismo é o terceiro maior motivo pelo qual os trabalhadores se afastam do trabalho. A pesquisa Alcoolismo e trabalho: repercussões na vida profissional, pessoal na saúde do trabalhador é orientada pela professora Vera Lúcia Navarro, do Departamento de Psicologia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP. A previsão é de que o trabalho seja apresentado no final de 2014.

Mais informações: email vnavarro@usp.br, com a professora Vera Lúcia Navarro

.