USP Ribeirão possui 15 cursos com nota máxima no Guia do Estudante

Publicado em Educação por em

Rosemeire Soares Talamone / Assessoria da USP em Ribeirão Preto

A partir do dia 10 de outubro, começa a circular o Guia do Estudante. Publicado anualmente pela Editora Abril, o Guia lista as Instituições de Ensino Superior do Brasil com a avaliação de cursos superiores de bacharelado e licenciatura.

Neste ano, dos 23 cursos de graduação avaliados no campus da USP em Ribeirão Preto, 15 receberam a avaliação máxima, cinco estrelas; seis receberam quatro estrelas e dois cursos, três estrelas. Na USP, foram 96 cursos com cinco estrelas, dos 249 avaliados, outros 21 cursos receberam quatro estrelas e dois foram avaliados com três estrelas.

Jovens cursos do campus

Os dois cursos mais novos do Campus, Direito, criado em 2008, e Educação Física, criado em 2009, já se destacaram no Guia do Estudante, recebendo as cinco estrelas. Acompanham eles os cursos de Administração, Ciências Biológicas, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Informática Biomédica, Matemática, Nutrição, Pedagogia, Psicologia e Química.

Para o diretor da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP) da USP, professor Umberto Celli, essa é uma grande conquista, pois é indicativa de que a Unidade está no caminho certo. “Isso se deve não apenas ao sucesso que nossos alunos têm tido nos exames da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), mas também à sua colocação no mercado de trabalho”.

O professor comemora também o fato de muitos alunos serem aprovados em concursos públicos e ingressarem em renomados escritórios de advocacia da capital e do interior. “E tem aqueles que optaram pela vida acadêmica e foram aprovados em nosso curso de mestrado, que teve início no mês passado”.

Para continuar nesse caminho de sucesso, o professor Celli anuncia as medidas que já estão sendo tomadas pela direção da Unidade. “Estamos aprimorando o ensino, com o oferecimento de um número maior de disciplinas optativas que também poderão ser cursadas em outras unidades. Também estamos investindo em melhor infraestrutura nas salas de aula, além de aperfeiçoar o sistema de estágios de nossos alunos, tanto nas áreas públicas como privadas”.  Ainda, segundo o diretor, outro diferencial é o número cada vez maior de alunos da Unidade que recebe bolsa de iniciação científica da FAPESP.

Na FDRP, diz o diretor, foi criada comissão para avaliar o curso de graduação, que já concluiu os trabalhos e apresentou importantes sugestões para o aprimoramento do curso. “A partir de questões levantadas em pesquisa com professores, alunos e funcionários, haverá ampla discussão acerca de como deveremos nos aprimorar para nos mantermos no topo”, finaliza o professor.

Educação Física vence obstáculos

Apesar da infraestrutura inicial deficitária, a Escola de Educação Física e Esporte (EEFERP) conseguiu vencer os obstáculos e alcançar um lugar de destaque ao receber a avaliação máxima no Guia do Estudante. “Esse é um indicador positivo para a Unidade e reflete o comprometimento dos docentes e funcionários que se empenharam em oferecer melhores condições de ensino”, comemora a professora Maria das Graças Bonfim de Carvalho, diretora da Unidade.

Para continuar nesse caminho, diz a diretora, a Unidade manterá os programas que possibilitam aos alunos de graduação desenvolverem atividades de estágio, pesquisa, extensão e intercâmbios nacionais e internacionais. “Para oferecer à sociedade, profissionais coadunados com o mercado de trabalho, foram criadas comissões assessoras para apresentar propostas de aperfeiçoamento da estrutura curricular, assim como reestruturar as atividades de estágio”.

Para avançar nessa trajetória de sucesso, a diretora cita que a aprovação do curso de mestrado nos órgãos competentes da USP também é um indicador positivo para absorver os alunos que pretendam ingressar na docência.

Mais informações: (16) 3602-3522

.