Metodologia WebQuest otimiza relação entre aluno, professor e internet

Publicado em Educação por em

Marcela Baggini / Serviço de Comunicação Social da Prefeitura do Campus USP de Ribeirão Preto

Estudo realizado por pesquisadores da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP aponta a ferramenta WebQuest, método de ensino que atrela aluno, professor e internet, como uma das alternativas para quem quer adquirir conhecimento online sem se preocupar com sites não confiáveis. O estudo foi desenvolvido em um curso de graduação em enfermagem da Faculdade Santa Marcelina (FASM-SP) e analisou o conhecimento adquirido pelos alunos e os aspectos técnicos e pedagógicos do método.

“A WebQuest (WQ) é uma estratégia educativa realizada por meio de atividades orientadas para a pesquisa em que a maioria das informações são encontradas na internet”, conta a enfermeira Lucimara Duarte Chaves, que realizou a pesquisa. “O estudo contou com a participação de 93 alunos de graduação da FASM-SP e avaliou o conteúdo, interação, atividades, tempo de resposta e qualidade da interface”.

Os resultados mostram que todos os participantes da pesquisa ficaram satisfeitos com os aspectos avaliados e obtiveram ganhos de conhecimento e aprendizado. Segundo os estudantes, o conteúdo aplicado foi pertinente, consistente e claro. Para a pesquisadora, esses aspectos não seriam bem avaliados caso o aluno buscasse sozinho as informações na internet. “A estratégia de ensino WebQuest propõe que os alunos acessem, em formato eletrônico, conteúdos autênticos, fidedignos e atualizados, ao invés de buscar, sem orientação, por informações errôneas e irrelevantes.”

Desafio

Traduzido como “aventura ou desafio na web”, a WQ foi criada em 1995, na Universidade de San Diego, na Califórnia, nos Estados Unidos. É uma estratégia educativa que visa otimizar o uso das informações disponíveis na web. O método traz a possibilidade de aplicação em qualquer fase da formação escolar. Segundo a pesquisadora, deixa a aula mais ‘informal’, porém, não dispensa a presença do aluno em sala.

“O uso de computadores e o acesso à internet hoje são realidades nos ambientes escolares”, ressalta Lucimara, que vê a WQ como uma forma de otimizar do uso da web na sala de aula. “O sucesso da estratégia dependerá da habilidade do professor na condução das atividades.”

A função do professor, por exemplo, sofre algumas alterações. “Com a nova estratégia, o professor fica responsável por buscar fontes confiáveis e transmiti-las para os alunos, afim de que eles não fiquem presos a sites que não têm relação com o assunto”, diz a enfermeira.

A tese de doutorado O uso de ambientes virtuais de aprendizagem, como estratégia de ensino, por meio da metodologia WebQuest, em cursos de graduação em enfermagem, orientada pela professora Yolanda Dora Martinez Évora, foi defendida no final de 2013. “Essa é uma solução simples e eficiente do uso da internet durante o ensino, uma vez que não exige muito conhecimento em informática”, destaca Lucimara.

Mais informações: (11) 2217-9113, email cenf.fasmita@santamarcelina.edu.br

.