Selo e evento celebram centenário de físico Mário Schenberg

Publicado em Ciências, USP Online Destaque por em

Érika Coradin / Acadêmica Agência de Comunicação

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

No dia 3 de dezembro, o Instituto de Física (IF) da USP promove uma homenagem ao professor Mário Schenberg, figura importante no desenvolvimento da física de materiais, que completaria cem anos em 2014. O evento acontece no Auditório Abrão de Moraes, no IF (Rua do Matão, travessa R, nº 187, Cidade Universitária, São Paulo), com início marcado para as 8h30 e término previsto para as 19 horas.

A programação abre com a apresentação de um novo selo postal comemorativo, com a estampa de Schenberg, feita pelos Correios. Esta emissão faz parte da Série Relações Diplomáticas: Brasil – Croácia, com dois selos trazendo os retratos de Nikola Tesla e Mario Schenberg. As assinaturas manuscritas aparecem posicionadas na parte central dos selos. A terra natal é destacada pelo contorno do país com destaque da cidade de nascimento.

“Em seguida, o professor Silvio Salinas, ex-diretor do IF, falará sobre a carreira científica do proeminente físico, e o professor Ernesto Hamburguer, ex-diretor da Estação Ciência da USP, compartilhará algumas recordações dos tempos em que Mário Schenberg liderava o IF”, explica o professor André Bohomoletz Henriques, um dos organizadores do evento.

A partir de então, o evento segue com apresentações científicas e apresentações de alunos e doutorandos. “As apresentações não estão diretamente relacionadas ao trabalho de Schenberg, mas, no fim da tarde, faremos uma mesa-redonda cujo tema é ‘O papel do físico’. O tema escolhido foi inspirado pela atuação profissional excepcional de Mario Schemberg, que se preocupou em incentivar e fundar até mesmo linhas de pesquisa nas quais ele não atuava diretamente. Este é o caso da Física do Estado Sólido desenvolvida no IF, que tem um de seus edifícios batizados com o nome de Mario Schenberg”, afirma Henriques.

Foto: Wikimedia CommonsFoto que originou o selo comemorativo
Foto: Wikimedia Commons
Foto que originou o selo comemorativo

Da mesa-redonda participarão os professores Adalberto Fazzio (diretor do IF), Antonio José Roque (diretor do Brazilian Synchrotron Light Laboratory- ou LNLS), Marcia Barbosa (Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS), Vera Bohomoletz Henriques e Paulo Nussenzveig (ambos do IF).

Nascido em Recife (PB), Mário Schenberg teve artigos publicados em inúmeras línguas (italiano, francês, inglês e português; em revistas europeias, norte-americanas e brasileiras). Um dos destaques de sua carreira é o chamado Processo Urca, que permitiu entender o colapso de estrelas supernovas. Entre 1953 e 1961, ocupou o cargo de diretor do Departamento de Física da Faculdade de Filosofia da USP (atual IF). Criou o Laboratório de Pesquisas em Estado Sólido e Baixas Temperaturas, hoje localizado na cidade universitária do campus de São Paulo, no prédio que leva seu nome. Ele também atuou na compra do primeiro computador de pesquisa da universidade, além de trazer ao departamento o pesquisador de renome Cesar Lattes.

Schenberg também se dedicou à carreira política. Foi eleito suplente de deputado estadual para a Assembleia Constituinte do Estado de São Paulo, pelo Partido Comunista Brasileiro (PCB) em 1946; e em 1962 foi eleito deputado estadual pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Foi preso, e aposentado compulsoriamente após o AI-5.

.