Por uma melhor aprendizagem da matemática, da sala de aula ao dia-a-dia

Publicado em Especial, USP Online Destaque por em

Luciene Antunes, especial para o USP Online

Qual é o método mais eficaz para ensinar matemática a alguém? Para o grupo de pesquisadores sob a coordenação da professora Renata Meneghetti, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos, a melhor resposta para essa pergunta é “depende”. “Nas disciplinas do núcleo pedagógico do curso de Licenciatura em Matemática do ICMC compreendemos que o aluno, que será professor, deve conhecer várias abordagens para o ensino de matemática, e que não há um método adequado para todos os estudantes”, afirma.

Para a docente, que coordena dois grupos de pesquisa sobre o assunto, o papel do professor é identificar como se dá o aprendizado para cada aluno, considerando suas experiências, referências culturais, sua forma de elaborar raciocínios e seus conhecimentos prévios, podendo valer-se de diversos meios para abordar o saber. A proposta é que o conhecimento matemático se dá por meio de um equilíbrio entre os aspectos intuitivo e lógico, em níveis cada vez mais elaborados, num processo gradual e dinâmico, tomando a forma de uma espiral.

Os grupos que Renata lidera no ICMC incluem um de pesquisa em educação matemática, mais geral, formado em 1996; e outro, denominado EduMatEcoSol, de 2008, voltado ao ensino da matemática para jovens e adultos no contexto da economia solidária.

Conheça, a seguir, um pouco do trabalho de cada um deles:

 

.