Grupo de pesquisa da EESC visa aproximar universidade e empresas familiares

Publicado em Pesquisa por em

Sob a coordenação do professor do Departamento de Engenharia de Produção (SEP), Luiz Ricardo Kabbach de Castro, e com o apoio do chefe do Departamento, Luiz Cesar Ribeiro Carpinetti, está em consolidação na Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP o Grupo de Pesquisa em Empresas Familiares (GPEEF).

A criação do Grupo visa promover o desenvolvimento e a divulgação de estudos, a partir de diferentes perspectivas, sobre as especificidades da empresa familiar e sua relevância para o progresso da economia de um país, em particular, na América Latina e em países emergentes. Além disso, também busca viabilizar a cooperação entre os seus diversos membros – universitários, empresários, alunos de pós-graduação, empreendedores, empresas familiares, organizações de classe – para o intercâmbio de conhecimento teórico, empírico e aplicado.

“Em particular, buscamos fomentar a troca de experiências e de informações entre os membros, o desenvolvimento conjunto de projetos de pesquisa, de formação e treinamento, a organização de fóruns de discussão, encontros acadêmicos e jornadas de trabalho em parceria com empresas familiares”, destacou Castro.

O seminário “Empresas Familiares – Passado, Presente e Futuro”, realizado no dia 27 de julho, no anfiteatro Mori Seiki do Núcleo de Manufatura Avançada (NUMA), marcou o lançamento do GPEEF e contou com a participação do professor titular do Departamento de Economia de Empresas da Universidade das Ilhas Baleares da Espanha, Rafel Crespí, o qual é doutor em Economia de Empresas pela Universidade Autônoma de Barcelona e responsável pela Cátedra Banca March de Empresas Familiares.

Atualmente, Crespí também é associado do projeto de pesquisa “Estrutura de governança e estratégias nos grupos empresariais familiares brasileiros”, coordenado por Castro e financiado pela FAPESP, que permite o acesso da comunidade acadêmica e não acadêmica ao debate. Por sua vasta experiência, o professor da universidade espanhola é um dos parceiros internacionais do Grupo e participará ativamente de iniciativas a serem implementadas.

Em tópicos, Castro citou alguns dos desafios mais explorados na literatura e na prática da gestão das empresas familiares, sendo eles: conflito entre família, negócio e propriedade, financiamento, processo sucessório, sistemas de remuneração e governança corporativa.

Para o docente da EESC, a universidade pode colaborar com as empresas por meio do tripé ensino, pesquisa e extensão. “Primeiro, oferecendo cursos tanto de graduação como de pós-graduação. Segundo, desenvolvendo projetos de pesquisas que tratem da problemática da empresa familiar e tragam novos conhecimentos acerca das possíveis soluções e implicações para gestão. Por último, através de cursos de extensão e, eventualmente, assessorias às empresas”, comentou.

O processo de formalização do Grupo já conta com o aceite de mais 20 profissionais, incluindo professores de universidades brasileiras e estrangeiras, executivos de empresas familiares, consultorias e ‘think tanks’– organizações ou instituições que atuam no campo dos grupos de interesse, produzindo e difundindo conhecimento sobre assuntos estratégicos. “Primeiramente, estamos formalizando o GPEEF no CNPq. Em paralelo, já temos definido um conselho consultivo formado por dois professores de unidades da USP, um empresário representante das empresas familiares e um consultor especialista”, definiu Castro.

Poderão participar do Grupo docentes, brasileiros e estrangeiros, que tenham interesse em desenvolver pesquisas e estudos sobre a área. Além disso, um dos objetivos principais do GPEEF é aproximar a universidade e as empresas familiares, portanto executivos e empresários do setor – empreendedores e sucessores – que estejam interessados tanto em caráter pessoal ou como representante de uma empresa familiar, também estão convidados a contribuir.

Outra etapa em andamento é a construção de uma página web do GPEEF, a fim de divulgar as iniciativas e permitir o cadastro dos parceiros e professores associados. No momento, os cooperadores e interessados em participar devem entrar em contato com a coordenação pelo email luiz.kabbach@sc.usp.br.

Keite Marques / Assessoria de Comunicação da EESC

Mais informações: email luiz.kabbach@sc.usp.br

.