Curso da FFCLRP relaciona fotossíntese, respiração e aquecimento global

Publicado em Meio ambiente, USP Online Destaque por em

É fato bem conhecido pela comunidade científica que a fotossíntese e a respiração das plantas são processos chaves para enfrentar as mudanças climáticas, por meio do chamado sequestro e perda de carbono. Por outro lado, há possibilidade de um círculo vicioso se formar, pois já se sabe que umidade e a intensidade da radiação e da temperatura afetam seriamente a capacidade dos vegetais de absorver CO2, um dos principais gases geradores do aquecimento global.

Neste contexto, um curso oferecido pelo Departamento de Biologia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), de 1º a 7 de fevereiro, vai atualizar os participantes sobre os recentes avanços do conhecimento em fotossíntese e respiração, levando em conta, de maneira inédita, as mudanças climáticas. O curso Fotossíntese e Respiração em Plantas e Ecossistemas no Cenário da Mudança Climática é gratuito e tem inscrições abertas. Ele está inserido dentro da disciplina de pós-graduação “Tópicos Avançados em Fisiologia Vegetal”, mas é aberto à participação de interessados de fora da USP, como alunos especiais.

Conteúdo

Direcionado a alunos de pós e jovens pesquisadores que trabalham com respiração dos vegetais e fotossíntese, o curso vai enfatizar o papel de ambos os processos nas trocas de carbono entre as plantas e o ambiente, incluindo a assimilação e o sequestro de carbono em plantas cultivadas, florestas, pastagens e ecossistemas, e a perda de carbono pelas plantas e ecossistemas.

Ainda na parte teórica, respiração e fotossíntese serão abordadas em seus diferentes níveis de organização, desde as organelas (dentro da célula) até os ecossistemas, bem como o uso, na pesquisa do fluxo de carbono, de isótopos estáveis – átomos de carbono não radioativos com massa diferente, porque diferem no número de nêutrons, e que servem como referência para se estudar processos fisiológicos nos vegetais.

Na parte prática, serão utilizados aparelhos modernos para o monitoramento e medição das trocas de carbono. O curso focalizará também a elaboração das curvas (gráficos da variação) da fotossíntese em resposta à presença de luz e CO2 e das curvas de resposta da respiração à temperatura; o uso de aparelhos para estimar a fotoinibição da fotossíntese (diminuição ou paralisação do processo em razão da luminosidade); e a do fluxo de gases através dos estômatos.

De acordo com o coordenador do curso, professor Carlos Martinez, tudo isso “permitirá aos participantes abordar a pesquisa desses processos com uma visão mais aprofundada e moderna, desde o nível molecular até o nível de ecossistemas”.

Pesquisa na área

Os aspectos básicos da fotossíntese e da respiração em plantas são bastante conhecidos. Também se sabe que ambos representam o ingresso e perda de carbono, respectivamente, nos ecossistemas. Mas o papel destes processos na estabilização de gases de efeito estufa como o CO2 ainda não está bem elucidado. Também as respostas das plantas a alterações nos padrões de chuvas e temperatura ainda não são totalmente conhecidas.

Se há considerável pesquisa a respeito, em ambientes temperados, ainda não existe suficiente conhecimento dessas respostas em ambientes tropicais. “Na FFCLRP estamos pesquisando os efeitos de diferentes fatores ambientais na fotossíntese, respiração e produtividade de plantas de ambiente tropical para conhecer o potencial de nossas culturas e florestas para sequestrar o dióxido de carbono adicional”, revela Martinez. Os resultados, segundo ele, mostram que existem diferenças significativas entre determinadas espécies arbóreas, e que o potencial para sequestrar carbono é modificado por fatores como a nutrição mineral, a disponibilidade de água e a intensidade da radiação e da temperatura.

“No Laboratório de Fisiologia Vegetal do Departamento de Biologia conseguimos instalar uma infra-estrutura básica para a pesquisa da fotossíntese e respiração em plantas tropicais, através de financiamento recebido de Fapesp e CNPq”, destaca. Atualmente o professor coordena um Projeto Temático da Fapesp sobre o assunto, realizando uma simulação climática do cenário futuro.

Perfil de alunos e docentes

Pelo fato de este ser um curso de atualização avançado, o professor alerta que os alunos interessados precisam ter uma boa base de fisiologia vegetal, em particular dos processos básicos de fotossíntese e respiração. “Aos alunos que são aceitos estamos recomendando a revisão desses temas em livros atualizados”, pontua.

No inicio do curso será aplicada uma prova de conhecimentos básicos para aferir o nível de cada estudante, e em seu decorrer serão realizadas atividades de campo e de casa de vegetação. O desempenho dos alunos será avaliado através de sua participação na discussão de temas teóricos e nas práticas.

Participarão como professores convidados do curso dois pesquisadores dos Estados Unidos com ampla experiência e renomados na área – o professor Miguel Gonzales-Meler, da Universidade de Illinois, é autor de numerosos trabalhos, e especialista no uso de isótopos estáveis para a pesquisa da mudança climática e da mudança do uso da terra. Atualmente, é o pesquisador principal do Projeto Temático Fapesp coordenado pelo professor Carlos Martinez.

Kevin Lee Griffin, da Universidade de Columbia, em Nova York, é professor do Departamento de Ciências Ambientais e da Terra e do Departamento de Ecologia, Evolução e Biologia Ambiental. Entre suas especialidades estão ecofisiologia vegetal, ecologia florestal e ecossistemas, sendo também e autor de numerosos trabalhos relacionados aos assuntos do curso.

Já o professor Carlos Martinez, que coordena o curso, possui ampla experiência em estudos de fotossíntese e é pioneiro no Brasil em pesquisas sobre os efeitos de elevados níveis de CO2 e da temperatura sobre plantas.

O curso é parte do Programa de Pesquisador Visitante dos professores estrangeiros citados na FFCLRP. Suas visitas receberam o apoio financeiro da Fapesp e do Departamento de Biologia da Faculdade.

Serviço

O curso Fotossíntese e Respiração em Plantas e Ecossistemas no Cenário da Mudança Climática é gratuito e acontece de 1º a 7 de fevereiro no Anfiteatro André Jacquemin, do Departamento de Biologia da FFCLRP. Inserido dentro da disciplina de pós-graduação “Tópicos Avançados em Fisiologia Vegetal”, é também aberto à participação de interessados de fora da USP, como alunos especiais.

As inscrições vão até o dia 15 de janeiro por meio de mensagem enviada ao email do coordenador, carlosamh@ffclrp.usp.br, contendo Curriculum Vitae e uma declaração de uma página explicando suas experiências e as razões do interesse em participar do curso.

Estudantes de pós-graduação da USP aceitos devem se matricular na disciplina 5925890 – Tópicos Avançados em Fisiologia Vegetal até o dia 28 de janeiro no Sistema Janus.

Pós-doutorandos e jovens pesquisadores de outras universidades que forem aceitos devem registrar sua pré-matrícula na disciplina como alunos especiais,  de 27 a 28 de janeiro. Para mais informações e formulários, podem acessar este link.

Confira também o programa do curso.

O endereço da FFCLRP é  Av. Bandeirantes, 3900, Ribeirão Preto.

.