Ateliê infantil integra estudos sobre transdisciplinaridade no ensino da arte

Publicado em Educação, USP Online Destaque por em

O conceito de transdisciplinaridade foi criado pelo epistemólogo suíço Jean Piaget em 1970 para designar a abordagem científica que busca a unificação do conhecimento. Ao contrário de ideias como a interdisciplinaridade e a multidisciplinaridade, que trabalham os assuntos de forma mais separada, o pensamento transdisciplinar articula elementos de diversas disciplinas para estimular uma nova compreensão da realidade.

Para incorporar essa perspectiva também no campo das artes, a professora Dália Rosenthal, do Departamento de Artes Plásticas (CAP) da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, vem desenvolvendo uma pesquisa que já rendeu experiências práticas, como um ateliê para crianças,  e teóricas. Ela investiga como as metodologias transdisciplinares podem contribuir para o ensino de arte e para a formação tanto de professores quanto de alunos. “A partir das possíveis relações existentes entre os conteúdos de determinado contexto é que é possível aplicar uma prática transdisciplinar, e é isso que eu tenho investigado”, diz.

Iniciado há um ano e meio, quando a professora começou a lecionar no CAP, o estudo está fazendo um levantamento bibliográfico dos autores a serem trabalhados sobre o tema. Ao mesmo tempo, a pesquisa realiza atividades práticas de aplicação do método nos cursos de graduação e de pós, nas disciplinas “Fundamentos da Aprendizagem Artística”, “Metodologia do Ensino da Arte III” e “IV”, e “Um Olhar Transdisciplinar para a Formação do Professor de Arte”.

Entrevistas e grupo de pesquisa

Na disciplina de “Fundamentos”, os alunos investigam como diferentes artistas, pesquisadores e educadores pensaram o ensino da arte, para observar a pluralidade do pensamento e a relação entre a criação e o ensino dessa criação. Para isso, há o estudo de textos, a avaliação dos trabalhos dos alunos para outras disciplinas, e a entrevista de artistas, professores do departamento.

A divulgação desse trabalho será realizada através de um blog, cujo nome ainda não foi escolhido, mas que estará no ar em breve. Além desse projeto, o estudo do ensino de arte transdisciplinar está ganhando força com a formação de um grupo de pesquisa na área.

A ideia de reunir um grupo de estudos sobre o assunto surgiu na disciplina “Um Olhar Transdisciplinar”, da pós-graduação. Liderado pela professora Dália, o grupo está em processo de oficialização. Segundo ela, “a transdisciplinaridade só funciona com o princípio de rede”. Por esse motivo, o grupo de pesquisa vai tentar analisar não só a maneira como o conhecimento sobre arte e outras disciplinas pode se integrar, mas também a integração entre tais conhecimentos e os valores que estão sendo colocados pela sociedade contemporânea, como a sustentabilidade, por exemplo.

Ateliê Nossa Casa

A principal experiência prática da pesquisa, entretanto, é feita nas disciplinas de “Metodologia”, que são obrigatórias somente para os alunos de artes visuais da modalidade de licenciatura. Durante o semestre de aulas, eles oferecem, junto com Dália, um curso de extensão para crianças entre 7 e 12 anos, onde podem aplicar os conceitos e os princípios do ensino transdisciplinar.

Chamado de Ateliê Nossa Casa, o curso é baseado em três pilares: o ensino da arte, a relação com o meio ambiente e a sustentabilidade, e a cultura de paz. “A gente tenta criar ali todo um trabalho onde a criança vai ter uma oportunidade de repensar as questões da arte, mas a partir da sua compreensão de mundo”, explica a professora.

No projeto, os alunos assumem a tutoria no momento do exercício de aprender a dar aula e precisam lidar com os imprevistos da abordagem transdisciplinar. Apesar de haver um planejamento prévio das propostas de ensino, existe muito espaço para a opinião das crianças, como afirma Dália:

“A transdisciplinaridade assume o risco de estar se transformando o tempo inteiro a partir de um núcleo formativo.”

É também por essa razão que o Ateliê acolhe estudantes de diversos cursos diferentes todo semestre. “Cada um pode colaborar com aquilo que sabe”.

Para a professora, o resultado do Ateliê tem sido positivo. “A prática transdisciplinar proporciona uma dinâmica de grupo na qual cada sujeito pode se colocar com autonomia”.

A inscrição de crianças para o Ateliê desse semestre estão abertas até o preenchimento das vagas. Para se inscrever, é preciso levar uma foto 3×4 mais o RG ou Certidão de Nascimento do participante. Mais informações no telefone (11) 3091-4084, com o Raul. 

.