MAC inaugura sede no Ibirapuera com mostra de esculturas

Publicado em Cultura, Institucional, USP Online Destaque por em

No último sábado (28), a nova sede do Museu de Arte Contemporânea (MAC) da USP foi finalmente inaugurada, no antigo prédio do Detran, ao lado do Parque do Ibirapuera. O evento foi marcado pela presença de diversas personalidades políticas e artísticas e pela abertura da exposição O Tridimensional no Acervo do MAC: Uma antologia, contando com 17 esculturas de artistas nacionais e internacionais.

Desde 2009 a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo e a Reitoria da USP estavam em negociação para que o prédio fosse ocupado pelo MAC. A principal divergência seria o custo de manutenção do prédio, estimado entre R$ 10 e R$ 18 milhões por ano. Com a posse em definitivo do espaço, as despesas ficarão por conta da Universidade.

O Complexo

Inaugurado em 1954, o prédio foi originalmente projetado por Oscar Niemeyer para abrigar o Palácio da Agricultura, mas de 1959 a 2008 foi sede do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) de São Paulo. A partir de então, o Governo do Estado investiu cerca de R$ 76 milhões na reforma do complexo para que pudsse abrigar adequadamente o MAC, com acervo estimado em 10 mil obras, entre esculturas, pinturas, gravuras, fotografias e objetos de arte.

O prédio principal conta com oitos andares distribuídos da seguinte maneira: o térreo e o mezanino serão destinados a circulação e recepção; o 1º andar terá um auditório para 152 pessoas, sala multimídia e biblioteca; do 2º ao 7º andar haverá exposições fixas e itinerantes;  e no último andar um restaurante com vista panorâmica do Parque do Ibirapuera. Um anexo já existente também foi reformado para abrigar exposições e outros dois foram construídos: um para abrigar a reserva técnica e a administração e o outro para guardar equipamentos e ferramentas. No total são mais de 23 mil metros de área expositiva.

Segundo o Secretário de Cultura do Estado de São Paulo, Andrea Matarazzo, “o MAC não pôde cumprir por completo sua vocação por estar instalado em uma sede acanhada, dentro da Cidade Universitária”. Agora o Museu ganha um “espaço compatível com a importância de seu acervo e de sua história”, afirma. João Grandino Rodas, reitor da USP, que passou pelo evento, afirmou que agora “o MAC é um Museu de arte, dentro de uma obra de arte”, em alusão ao arrojado projeto de Niemeyer.

A Exposição

A primeira exposição do MAC conta com 17 esculturas e ocupa todo o andar térreo do prédio. O Tridimensional no Acervo do MAC: Uma antologia foi cuidadosamente pensada pelo diretor do Museu, Tadeu Chiarelli, para servir de introdução à arte contemporânea. “Cada uma dessas obras mostra a crise dos valores tradicionais, discutindo o código ou parâmetro da arte moderna”, analisa Chiarelli. Outra curiosidade desta exposição, é que nela há obras tanto de artistas nacionais quanto de internacionais, algo raro nas exposições do MAC. O diretor conta que isso serve para demonstrar o nível dos artistas brasileiros, que não perdem em qualidade para artistas estrangeiros.

Perguntado sobre o porquê de se expor esculturas na inauguração, Chiarelli conta que a intenção era “deixar o prédio respirar e demonstrar sua amplitude” algo impossível com quadros e pinturas, pois necessitaria de diversos painéis distribuídos no espaço. A abertura do prédio marca, além da conquista de um maior destaque na cultura brasileira, o início das comemorações de 50 anos do MAC, fundado em 1963. Ainda este ano, estão previstos lançamentos de livros sobre o Museu e congressos internacionais para discutir a arte contemporânea.

A total tranferência do acervo do MAC na Cidade Universitária para o novo espaço ainda não tem data definida e será feita de modo gradual. Hoje, somente o térreo está sendo utilizado, mas o restante do prédio já está sendo preparado para receber novas exposições. De acordo com Chiarelli, certamente o espaço estará pronto até a Copa do Mundo de 2014, possibilitando aos turistas do esporte conhecer um dos mais importantes acervos de arte das Américas.

Serviço

O MAC da Cidade Universitária continuará com suas exposições até que a transferência seja completada. O Museu fica na Rua da Praça do Relógio, 160, Cidade Universitária, São Paulo. Funciona de terça-feira a domingo, das 10 às 18 horas (exceto nas terças e quintas-feiras, onde o horário é estendido até as 20 horas).

O MAC Ibirapuera fica no antigo prédio do Detran, à Av. Pedro Álvares Cabral, 1301, Moema, São Paulo. O Museu já está aberto a visitantes de terça a domingo das 10 às 18 horas.

A entrada é franca nas duas sedes.

Mais informações: (11) 3091-3039  e (11) 5573-9932, site www.mac.usp.br

.